O que éramos nós?

 

 

Vinícius Oliveira

 

Amigos? Era simplificar demais

Erámos unidos por um projeto

De devoção à humanidade

 

Companheiros? Talvez.

Se os nossos espaços reais não fossem tão insensíveis

Se as nossas relações não fossem tão utilitarista

Se a nossa contribuição não fosse tão descartável

Se toda iniciativa não fosse tão repudiada antes de ser entendida

Se muito não fosse a disputa pela disputa da disputa.

 

A sensibilidade e contato

Deixariam qualquer telepata

Com dor de cabeça

Cuidado e respeito era nítido entre nós

 

Alegria? Cantavamos  e tocávamos desafinados

E desafinadamente afinávamos o coro dos descontentes

Inspirávamos a alegria de lutar coletivamente

E sempre procurar a sabedoria dos velhos violeiros ou filósofos.

Arrogância e sectarismo não faziam eco em nós.

 

Arte? Transformávamos a dificuldade em arte

Porque no nosso amadorismo encontrava-se vidas e sonhos

Tragédias e Revoluções,

Histórias e libertações.

Projeto humanitário e humanidade.

 

 Coorporativistas? Jamais.

A identidade existia, mas pra endossar a classe

O nosso era nosso porque sempre cabia mais e vários

E a lei natural dos encontros conspirava com nós.

Sempre unindo mais e mais companheiros

Independente dos Km de distância.

 

O que éramos nós?

Não sei o q erámos.

Mas só sei, que éramos com

Toda a força e coletividade: Nós!

Anúncios