PSOL condena tentativa de golpe no Paraguai


O Partido Socialismo e Liberdade (PSOL – Brasil) condena veementemente a tentativa de deposição do presidente do Paraguai, Fernando Lugo, pelo parlamento daquele país. O julgamento em curso no Congresso paraguaio, liderado pelos partidos conservadores do país, visa desestabilizar a democracia, impedindo a conclusão do mandato do presidente democraticamente eleito. Isso explica o rito sumário que sequer assegura condições mínimas de defesa ao acusado.

Os recentes conflitos onde morreram duas centenas de camponeses merecem investigação e punição dos culpados, mas não podem servir de pretexto para um golpe parlamentar justamente por quem governou o país com violência e autoritarismo que marcou a história. Estes setores não têm condições  morais nem política para falar em democracia.

Assim, o PSOL defende investigações livres e transparentes sobre os crimes ocorridos em Canindeyú contra os camponeses sem terra, ao mesmo tempo, repudia qualquer tentativa de transformar a escalada de violência no campo, causada pela concentração de terras nas mãos de latifundiários, em justificativa para desestabilizar o governo do Presidente Fernando Lugo e a democracia no Paraguai. Para o PSOL o delicado momento que vive o Paraguai exige definir que o lugar dos socialistas é ao lado da democracia e contra a tentativa de golpe parlamentar por parte dos partidos conservadores.

 
Ivan Valente
Presidente Nacional do PSOL

Afrânio Boppré
Secretário de Relações Internacionais PSOL – Brasil

Anúncios