Viva a Cultura Brasileira

Por Rodrigo Choinski

A globo veio forcejando aliada dos militares, depois de várias tentativas por aqui e por ali, conseguiu, veio acabar com a cultura brasileira, não, não sou xenófobo, chato, moralista, ou coisa assim, nem tô tal aquelas velhas viúvas das escolas artísticas que desde o parnasianismo, que descanse em paz, falam contra as novidades estéticas e culturais.

Pô, hoje o sonho do brasileiro é novela das 8 que dita, não sou contra novelas, mas são artistica e culturalmente mediocres, culturazinha de terceira emanadas de autores e diretores ao mesmo tempo muito técnicos e muito mediocres, que moram na zona sul carioca e tem medo de pobre.

E agora isso, veio Lula e o petismo pra por a merda da cereja estragada neste bolo ridículo em que se transformou a cultura do Brasil, essa alegriazinha de prosperidade sem porque, esse ufanismo barato de Copa do Mundo, que aprendemos a combater em Curitiba desde tempos imemoriais, (ah se tivéssemos um bom machado ein Dalton e Paes?).

Essa sensaçãozinha barata e mentirosa de que tudo vai bem, na periferia o João estripa a coitada da Maria, e o pobre travesti depois de meter e satisfazer as fantasias do ex-playboy curitibano, agora pai de família do Batel (embaixada da zona sul carioca em Curitiba – mentira, sabemos que é o Alphaville) é assassinado pelo filho retardado dele, skinhead, nazista e separatista ridículo, nascido da fossa da (pós)modernissima cultura brasileira. Viva o Brasil, Glauber está morto, Glauber está realmente morto.

Anúncios