Paradoxo de Zenão

Por Felipe Spack

Aquiles,
o Carl Lewis da Antiguidade, –
Diz a doxa –
Não é capaz
De ultrapassar
Uma tartaruga
Pois quando Aquiles se aproxima um metro,
A tartaruga avança um centímetro
Quando Aquiles avança um centímetro
A tartaruga já andou um décimo de milímetro
Quando Aquiles anda essa quantia
A tartaruga já deixou para trás mais um décimo de décimo de décimo de milímetro
E assim por diante
Ad infinitum
Mas todos sabemos que Aquiles, no fim das contas,
Embora não tenha vencido Páris,
Vence a tartaruga
Pois só se detém no paradoxo
Quem toma o réptil
Como referência
Na vida real,
Aquiles não depende da tartaruga
E passa voando sobre o bicho

Se no meio do caminho
De nossas vidas
Há uma tartaruga
Nossa felicidade não estaria
Em ser capaz
De dizer não
Ao paradoxo de Zenão?

Anúncios